O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PELA CRIANÇA SURDA NA COMUNIDADE SURDA DE PASSO FUNDO/RS

Andréia Mendiola Marcon

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Sertão

Este artigo tem por objetivo analisar o processo de aquisição da linguagem pela criança surda por meios metodológicos, na qual atribuam experiências reais na construção de significados para compreender as coisas que fazem parte do seu mundo. Neste artigo, será apresentada uma breve contextualização sobre a história da educação de surdos para conhecer as raízes precursoras dessa cultura que por muito tempo sofreu perdas no processo educacional por parte da sociedade que oprimia o surdo por pensar que ele era um ser incapaz de construir sua própria autonomia. Na seqüência do trabalho enfatizamos o papel da família e a importância que essa tem para o desenvolvimento das primeiras relações que a criança surda começa a realizar. Por outro lado, o papel da escola é fundamental na construção dos conhecimentos que irão constituir a criança durante a fase escolar e para vida. Para tanto, o programa de estimulação em Libras para crianças de 0 a 5 anos da Associação de Pais e Amigos dos Surdos – APAS, cidade de Passo Fundo/RS tem alcançado certos objetivos como fazer com que a criança surda adquira a Libras e crie referencias de mundo através desta língua e a partir dela desenvolva sua comunicação. A análise demonstra que o processo de aquisição da linguagem pela criança surda por meio da sua língua materna a Libras é desenvolvido através de estratégias visuais, na qual permite a criança surda estabelecer relações entre o significante e o significado, assim ela terá possibilidade de criar novos signos que permitirão á ela dar sentido aos objetos que á rodeiam protagonizando suas próprias ideias. Para fundamentar este trabalho, parte-se da perspectiva dos estudos linguísticos veiculados no Curso de Linguística Geral.

Palavras-chave: Aquisição – Signo linguístico – Surdo.