“ISSO DÁ UMA AULA?” – OS GÊNEROS TEXTUAIS COMO UNIDADE DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA SURDOS

Laura Amaral Kümmel Frydrych
Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Reconhecendo a singularidade linguística do aluno surdo, este trabalho visa apresentar uma possível abordagem para o ensino de português como segunda língua para surdos com base na noção de gêneros textuais, a partir da criação e utilização de sequências didáticas. Tomando por base teórica Quadros e Schmiedt (2006) e Lodi (2009; 2014) em suas reflexões sobre o ensino de português para surdos; adotando a perspectiva sobre gêneros e sobre sequências didáticas conforme propostas por Schneuwly e Dolz (2004); bem como pautando-se pela abordagem sobre o ensino e aprendizagem de línguas constante nos Referenciais Curriculares do Rio Grande do Sul (2009), objetiva-se com esta proposta que, através do uso de sequências didáticas, os alunos surdos adquiram autonomia para ler, escrever e resolver problemas, praticando a leitura e a escrita de/em diversos gêneros textuais, sinalizados e/ou escritos. Conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa, “o domínio da língua tem estreita relação com a possibilidade de plena participação social, pois é por meio dela que o homem se comunica e tem acesso à informação, expressa e defende pontos de vista, partilha ou constrói visões de mundo, produz conhecimento” (PCNs, 2001, p. 23). Além disso, é sabido que “[…] os propósitos da educação linguística dizem respeito, acima de tudo, ao autoconhecimento das identidades socioculturais próprias e, em segundo lugar, dos outros.” (MACEDO, 2009, p. 131). De que maneira os gêneros textuais podem ser entendidos e mobilizados como unidades de ensino em aulas de língua portuguesa para surdos, nos mais variados contextos, é o que proponho trazer à reflexão com este trabalho, ressaltando a importância da relação do aluno surdo com sua segunda língua, a língua portuguesa, e a relevância desta para com a primeira língua, a Libras, em seu processo de letramento.

Palavras-chave: gênero textual; sequência didática; português para surdos.