EDUCAÇÃO DE SURDO NA REDE DE ENSINO DE ARAQUARI E REGIÃO: DO MAPEAMENTO A REFLEXÃO SOBRE O PROCESSO DE INCLUSÃO

Deonisio Schmitt
Universidade Federal de Santa Catarina

Lúcia Loreto Lacerda
Instituto Federal Catarinense

Este trabalho apresenta dados preliminares do projeto de Extensão intitulado “Educação de surdos na rede de ensino de Araquari e região: do mapeamento à qualificação da prática docente”, desenvolvido no Instituto Federal Catarinense, câmpus Araquari. O ensino da LIBRAS, como primeira língua, está regulamentado pelo Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Desde sua publicação, pesquisas e discussões tem sido realizadas no sentido de repensar as práticas de inclusão do aluno surdo. Nesse cenário de estudo, algumas problemáticas são apontadas, entre elas está a falta de formação para professores que atuam com o aluno surdo e, a escassez de profissionais capacitados para o ensino e interpretação da LIBRAS. Diante dessas questões, referido projeto dedicou-se a mapear a situação escolar de estudantes surdos da rede de ensino de Araquari e região. A partir dos dados apontados na primeira etapa da pesquisa, foi estruturada uma proposta de qualificação profissional dos professores que atuam com estudantes surdos na rede de ensino. Os caminhos metodológicos da pesquisa buscam fundamentos na abordagem descritiva- participante e estão divididos em três etapas: a primeira etapa envolveu o mapeamento, junto às escolas, da situação educacional dos alunos surdos e da formação dos profissionais que atuam com esses alunos. Na segunda etapa houve a sistematização de uma proposta de intervenção nas escolas a partir de cursos e oficinas. A última etapa, ainda em fase de conclusão, consiste na avaliação, junto a gestores e professores, dos impactos do projeto no processo educacional do aluno surdo. A primeira fase do projeto, já concluída, aponta algumas reflexões acerca do ensino da Língua Brasileira de Sinais no contexto da inclusão escolar. A ausência do professor de Língua Brasileira de Sinais e a falta de formação específica dos intérpretes, sinalizada nos dados encaminhados pelas secretarias de educação, indicou a urgência de uma reflexão sobre os processos de aquisição da língua materna do estudante surdo e os desdobramentos que dela decorrem. Além disso, esses dados suscitaram um alerta no que diz respeito a formação e qualificação profissional destes profissionais. No sentido de atender esta demanda, o Instituto Federal Catarinense- campus Araquari, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina e o apoio das prefeituras de Araquari e região, proporcionou a oferta de cursos de qualificação profissional na área da Língua Brasileira de Sinais e Educação de Surdos. Ao todo foram ofertados dois cursos e um seminário O movimento de ir ao encontro da comunidade escolar e (re)conhecer a realidade dos estudantes surdos, viabilizou uma pesquisa e extensão coerentes com a necessidade da comunidade externa.

Palavras–chave: Educação de surdos – Inclusão – Formação Docente.